Show Nav

Basta ter um site?

Diferente do que acreditava-se há mais de duas décadas atrás, publicar um site na internet não resolve os problemas de marketing de uma empresa.

O site faz parte, sim, de uma estratégia bem elaborada de marketing, sem a qual nada acontece.

Essa estratégia deve envolver os setores de vendas, atendimento, distribuição e pós-venda.

O site pode ajudar em todas essas etapas desde que administradores e funcionários usem corretamente a tenologia.

Ele é, portanto, mais uma ferramenta empresarial ou pessoal.

Tanto pessoas físicas quanto empresas podem utilizar tal ferramenta para comunicar o que quiserem. Por isso, ela é ao mesmo tempo extramante útil ou muito perigosa para quem não sabe dominá-la.

Em um site ainda não é possível olhar diretamente nos olhos do cliente enquanto um atendente esclarece dúvidas. Por isso, a informação escrita, as imagens, os gráficos e os vídeos são os melhores meios para comunicar o que a empresa ou profissional têm a oferecer.

Projetos executados sem o devido planejamento e cuidado tendem a fracassar antes de serem postos em prática.

Solicite uma consultoria grátis: 91-99623-5563.

Quanto custa um site?

Os valores que envolvem o desenvolvimento de site podem variar bastante.

Um site composto basicamente por texto e imagens pode ter um custo estimano em até R$ 700,00.

Um portal ou loja virtual pode custa até R$ 3.000,00.

Um site com muitos vídeos e música online podem ficar particularmente caros de difíceis de estimar.

Há, é claro altermativas para reduzir esses custos. Uma delas é a assinatura do serviço de hospedagem em associação com a criação do site.

Por este método, você paga uma taxa fixa mensal de R$ 45,00 que cobre todos os custos de criação e manutenção de um site básico, com texto e imagens.

Para site de lojas vitais ou portais, o valor gira em torno de R$ 150,00 mensais. Com direito a aperfeiçoamentos no sistema, sempre que se notar necessário.

Em todos os casos, um bom planejamento pode garantir que os ganhos com o site superem em muito os custos mensais com ele.

Não existe, propriamente, um site caro, e sim, um site mal planejado e que não consegue cobri nem os próprios custos.

Solicite uma consultoria grátis: 91-99623-5563.

Por que celulares e tablets travam?

Esses dispositivos, assim como qualquer computador, possuem uma memória interna.

Todos os aplicativos, fotos, vídeos, mensagens e etc, são armazenados desta memória. Quando o espaço livre fica muito reduzido, os aplicativos param de funcionar.

A única maneira de prevenir os constantes travamentos é transferindo parte do conteúdo da memória interna para um cartão de memória ou outro dispositivo.

Ao adquirir um celular ou tablet, prefira aqueles com 4Gb ou mais de memória interna. Para reforçar, acrescente um cartão de memória de pelo menos 16Gb.

Caso não queira ter o trabalho de administrar o espaço na memória interna e tenha poder aquisitivo para isso, prefira os Smartphones com 32Gb ou mais para amarzenamento interno.

O Android, através do Google, já oferece um servido de backup automático de fotos e vídeos gravados pelo aparelho. É a melhor alternativa para quem não quer perder nada e ao mesmo tempo tem pouco espaço para armazenamento.

Para saber mais detalhes, contate 91-99623-5563.

Não fique sem carga

Como fazer a bateria de seu celular ou tablet render mais:

NÃO FORCE
Sempre que possível, não deixe a bateria ficar com menos de 40% de carga. Forçar a bateria a ir até o fim desgasta o lítio - com o tempo, isso faz com que ela passe a reter menos energia.

TIRE DO BOLSO
As baterias odeiam calor. Se forem mantidas a 25 °C, perdem 20% de capacidade por ano. Quando você estiver trabalhando, tire o celular do bolso e deixe-o sobre a mesa.

GUARDE DIREITO
Vai ficar um tempo sem usar a bateria? Guarde-a carregada a 40%. Do contrário, ela poderá sofrer danos permanentes.

CONTROLE A TELA
Entre nas configurações do iOS ou do Android e desligue o ajuste automático de brilho da tela. Deixe a luminosidade entre 15 e 20%. É plenamente suficiente para você usar o celular e economiza muita bateria (em alguns casos, dobra a autonomia).

EVITE APPS MILAGROSOS
No Android, existem diversos aplicativos que prometem fazer a bateria durar mais - fechando os programas que estão abertos no telefone. Na prática, isso não economiza energia (e pode acabar tendo o efeito oposto).